Babosa para pele é um dos tratamentos naturais, práticos e acessíveis aproveitando o poder hidratante dessa planta medicinal milenar. Também conhecida como Aloe Vera, ela não pode faltar quando o assunto é cuidar da beleza. Veja os detalhes nos próximos parágrafos!

Talvez você já tenha ouvido falar em Babosa, erva-babosa, babosa de jardim, caraguatá ou botica de Jardim, outros nomes populares da Aloe Vera. Uma espécie muito explorada desde a antiguidade e que conta com inúmeras receitas para tratar da saúde e do visual.

Fácil de ser cultivada em casa, pois não requer atenção especial, a Babosa é encontrada ainda em feiras, mercados e farmácias de manipulação – in natura ou em produtos de diversos formatos, para variadas aplicações e finalidades.

Há quem utilize a Babosa até para retirar a maquiagem do rosto, uma vez que a planta, além de não trazer compostos químicos como os dos itens industrializados, serve para hidratar a epiderme, ajudando a diminuir possíveis irritações provocadas pela própria make.

Se você quiser experimentar a Babosa para pele enquanto removedor de maquiagem, basta colocar um pouco do gel da planta em um chumaço de algodão.

Em seguida, esfregue suavemente na face, repetindo o procedimento até limpar completamente a cútis. Depois, é só lavar o rosto com água morna e sabão apropriado ao seu tipo de pele.

Tudo indica que a Babosa para a pele, fora a limpeza, ainda traz outro benefício: o combate às linhas de expressão e rugas. Entre as propriedades do vegetal está o estímulo à produção de colágeno, a proteína responsável pela elasticidade.

Por isso, a Aloe Vera costuma ser indicada para diminuir o grau das rugas e/ou eliminar algumas marcas na testa, ao redor dos olhos e da boca – desde que utilizada regularmente e da maneira certa.

Neste caso, você pode colocar um pouco do gel na ponta dos dedos e passar a Babosa no local que deseja tratar; massageie delicadamente a região e deixe agir por cerca de 10 minutos; remova o gel com água fria e sabonete específico para sua pele.

Atenção: misturas caseiras e/ou naturais para pele ou cabelos não estão livres de efeitos adversos, como alergias. Plantas medicinais também podem causar consequências inesperadas e interações com produtos, medicamentos etc.

Existem muitas espécies de Babosa, e nem todas são recomendadas para consumo humano. Consulte um médico de sua confiança, principalmente se já estiver fazendo algum tratamento.

Este post tem o objetivo de informar. Ele não substitui uma avaliação por um dermatologista, o único profissional apto a realizar diagnósticos e prescrever tratamentos de acordo com cada caso.  

Babosa para pele: receita para renovar sua beleza

Quer um esfoliante natural para limpar as camadas profundas da pele? A Babosa atua como uma base para isso, além de hidratar. Misture 2 colheres (sopa) de gel de Babosa com 1 de açúcar ou bicarbonato de sódio.

Em seguida, aplique a mistura no rosto fazendo movimentos circulares e delicados. Para finalizar o tratamento, remova a receita com água e sabão. A dica vale também para as áreas mais secas, como joelhos e cotovelos.

A Babosa é utilizada tanto na estética quanto na medicina natural. Considerada “planta milagrosa”, vem sendo aproveitada há milênios, em especial por gregos, romanos, indianos e chineses.

Rica em vitaminas (A, C, E, Complexo B) e aminoácidos, a Babosa serve de ingrediente central para inúmeras fórmulas capilares e de pele. Tudo graças às suas propriedades hidratante, revigorante, regeneradora e antioxidante.

O tipo mais popular é a Aloe arborescens, uma planta que cresce espontaneamente no nordeste brasileiro. Ela possui longas folhas de bordas denteadas e traz em seu interior uma seiva (gel) espessa e transparente, repleta de benefícios para a beleza e o bem-estar.

E você, já experimentou a Babosa para pele? Que tal compartilhar sua experiência aqui? Fique à vontade…

Referências